6 de setembro de 2010

4º lugar; Dois anjos

Foto retirada do We♥It

- Vamos Matheus! – dizia Anne com um sorriso nos lábios. – Acabamos de entrar de férias, nada pode nos impedir.
Anne era namorada de Matheus há cinco anos. Sempre faziam planos para viajar, mas o dinheiro nunca sobrava, e muito menos o tempo. Agora que estavam de férias da faculdade, nada melhor do que pegar o carro e cair na estrada, mas Matheus não queria.
-Anne, o que acha de ficarmos por aqui mesmo nas férias? – dizia Matheus sem entusiasmo.
- Para fazer o que Matheus? Vamos sair sem rumo, por aí, como se fôssemos livres, sem compromissos, apenas com o carro e o amor que temos um pelo outro. – disse Anne, com um sorriso contagiante nos lábios.
- Mas... – gaguejou Matheus.
- Nada de “mas”! Vamos amor, nós merecemos isso – agora Anne estava encostada na janela olhando a rua.
- Ok, certo! Você sempre me convence! – disse segurando o rosto dela com as mãos e dando um beijo rápido em seus lábios.
O entusiasmo de Anne foi tanto, que naquele mesmo instante começou a arrumar as malas.
Na manhã seguinte, bem cedo, acordou Matheus com uma boa xícara de café e um sorriso de levantar o astral de qualquer um. Anne parecia mesmo uma criança que estava prestes a ganhar um presente que sempre sonhou. Matheus se levantou com um pressentimento ruim, mas nada comentou com Anne, apenas tomou o café que ela tinha lhe preparado carinhosamente, e seguiram pra uma viagem sem rumo. Em algumas horas na estrada, os dois riam como duas crianças felizes. Anne sentou em cima do banco de trás do carro que era um Corvette conversível que Matt considerava seu segundo tesouro. O primeiro era Anne, claro. Ela abriu os braços e sentia o vento bater em sua face, ela podia sentir a liberdade. Matheus agora estava feliz ao ver que essa viagem fazia tão bem à sua amada, o sorriso em seus lábios era contagiante, como o de uma criança em dia de festa. Porém ele ainda sentia aquela sensação estranha em seu peito e preferiu desabafar com Anne.
- Anne, obrigada por essa viagem, você tinha razão, foi bom nós termos vindo! – disse Matheus não tirando os olhos da estrada. – Mas estou com uma sensação estranha.
- Que sensação Matt? – disse Anne, um pouco assustada.
- Não sei, mas algo que meu coração quer me avisar. Meu amor, preste atenção, se algo acontecer não esqueça que eu te amo muito, e fique bem, pois sempre vamos estar unidos. – disse sorrindo à Anne que agora tinha uma expressão de preocupação.
- Mas nada vai acontecer! – disse Anne, ainda preocupada com o que Matt sentia e se aconchegando no banco da frente. Pegou uma câmera digital nas mãos e ficou olhando as fotos que ela e Matt tiraram antes de pegarem a estrada.
Ela olhou para o céu, e viu que já estava começando a escurecer. Olhou para frente e viu um caminhão que corria em alta velocidade saindo de sua pista e vindo em direção ao carro de Matt, que se distraiu por alguns segundos ao olhar pra sua amada.
- Matt! – gritou Anne. Essa foi sua última lembrança de Matheus.
Anne ficou com ferimentos graves e foi levada para o hospital. Sua mãe foi visitá-la após alguns dias, quando ela acordou do coma. A mãe estava com uma foto em suas mãos. Lembrou-se que quando socorreram a filha uma câmera estava nas mãos dela. Sua mãe ficou com a câmera e alguns outros pertences que lhe foram entregue pela equipe de resgate. Ela viu as fotos, sabia que seria um bom presente dar à Anne sua última foto com Matt.
-Minha querida, como está se sentindo? Ficamos preocupados! - disse a mãe.
-Estou louca pra falar com Matt e pedir desculpas por ter insistido tanto nessa viagem, mãe - Anne falava ainda com um pouco de dificuldade.
A mãe, sem jeito, entregou a foto à Anne, onde ela olhou e pôde reconhecer o momento de alegria que eles tiveram enquanto arrumavam a bagagem no carro. Sentiu-se culpada, pois se ela não tivesse pressionado Matt, eles podiam ficar na cidade e curtir as férias fora do hospital, mas não, ela foi teimosa.
-Será que ele vai me perdoar mãe? - Anne perguntou ansiosa pra falar com seu amado.
-Meu bem, isso é difícil, não sei como lhe dizer - respondeu a mãe.
-O quê? Ele não me quer mais, né? Também, depois disso, aposto que ele deve estar muito bravo mesmo comigo.
-Querida, Matt se foi. Ele não está mais entre nós.
O coração de Anne se despedaçou ao perceber que nada mais lhe restava porque Matt era sua vida! Anne, agora pedia à Deus pra que a levasse pra junto do seu anjo Matt, pois não agüentaria a dor de ficar longe, ela sabia disso.
Após alguns dias no hospital, Anne piorou de seus ferimentos por culpa de uma hemorragia interna que não era mais contida pelos médicos.
No seu leito, antes de seus últimos suspiros, Anne olhou pro lado e sorriu, reuniu o que restava de suas forças pra alcançar algo na mesa ao lado de seu leito.
-Estou pronta Matt - sussurrou quase sem forças.
Essas foram as últimas palavras de Anne e mais um anjo subiu ao céu. Anne morreu com a foto em suas mãos.
-Agora aproveitemos nossa viagem Anne - disse Matt, o anjo, ao conduzi-la ao Paraíso.

Pauta Palavras Mil

P.S.: Quero agradecer a Nessi, minha querida amiga, por me dar forças em tudo!
Beijos

7 comentários:

Jeniffer Yara disse...

Sempre com seus textos lindos *__*

Beijo.

HSLO disse...

Hum...gostei dessa história...minha mãe ficou lendo o seu blog.

ela gostou.

abraços
de luz e paz

Leila Reis disse...

bonito :)
beijinho caroline*

Henrique Miné disse...

isso é que é ser agridoce =)

Beeijos, e o novo lay está liindo! *-*

Debbys disse...

Que lindo!!! *-*
até arrepiei aqui!

bjss

Daninha disse...

Own que fofo *----*

Jéssica Fiaz disse...

Olá, como vai? Eu queria convidar você que gosta de escrever - blogueiros ou não - para participarem do projeto "De onde veem as letras?".

A cada semana são dois desafios: um de leitura de imagens e um outro variado. E a cada semana teremos dois vencedores: um blogueiro e um outro não-blogueiro. E os textos serão publicados no blog: http://deondeveemasletras.blogspot.com/

Para se cadastrar e saber mais informações visite nossa comunidade: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=106177803

Obrigada!